domingo, 11 de janeiro de 2009

Sábado do Dakar: folga aos pilotos, trabalho nos boxes

.




Após sete exaustivas e até surpreendentes etapas,
permeadas por inúmeros acidentes e desistências
nos percursos, os sobreviventes aportaram em
Valparaíso, a "jóia" do Pacífico.



A presidente do Chile, Michele Bachelet,
deu boas vindas neste sábado à caravana
do Rally Dakar. Além de comemorar a chegada do rally ao Chile, Bachelet destacou a demonstração de força física e mental dos pilotos. Ela espera que o sábado seja bem aproveitado para recuperar as energias.
A hostess colheu o ensejo, e adiantou:
"Os participantes enfrentarão um grande desafio, o das dunas e o deserto do norte do Chile. Será um dos melhores momentos de que se recordarão dessa travessia."
Acompanharam a visita o porta-voz do governo chileno, Francisco Vidal, o subsecretário de Esportes, Jaime Pizarro, e os embaixadores de França, Itália e Argentina no país.







.
Nos boxes as equipes tem trabalho

incessante, na recuperação dos veículos.
Todos apresentam avarias, especialmente
em motores e suspensões.

Na chegada a Valparaiso, o piloto da casa,
Francisco Lopes venceu entre as motos,
mas o líder, o espanhol Marc Coma continua
bastante à frente, com 51 minutos de
vantagem sobre o americano Jonah Street.
Nos carros a equipe Volkswagen lidera o Dakar com três Touareg. A dupla Carlos Sainz/Michel Perin assumiu a ponta nesta sétima etapa. Esta foi a terceira etapa vencida pelo espanhol Carlos Sainz.


.


.
.
Na estada chilena, u
m grupo de ecologistas protestou contra a presença dos
competidores no país:
trata-se de
"uma caravana da
morte":
"Ela apenas
promove a indústria
automobilística
e depreda o
meio-ambiente".

Cremos haver certo exagero.
A rigor, a "caravana da morte"
atualmente percorre o
Oriente Médio,
na liderança da
equipe israelita, pois não?.
.

. .
..
.
"Este Dakar tem sido muito duro e, nada melhor do que dosear o andamento e poupar a mecânica do Toyota. As duas anteriores etapas foram muito desgastantes, hoje voltámos a ter areia com muita lama e temperaturas altas. Passamos muitas dificuldades na região montanhosa, por diversas vezes ficamos atolados e ainda tivemos que rebocar dois carros franceses e o carro de assistência rápida da nossa equipa. Para além de correr ainda fui bombeiro!

Era por e tirar prancha, atar e desatar cinta, isto é mesmo duro", disse Adélio Machado, piloto português.,
.
Quanto aos brasileiros, nesta última etapa José Hélio conquistou a 9ª. posição,
categoria das motos. Ele se mantém na 12ª. posição.
Rodolpho Mattheis fez a 43ª posição e no acumulado é o 44º colocado.
.
Nos carros a dupla Jean Azevedo/Youssef Haddad chegou na 14ª. colocação.
Reinaldo Varela/Marcos Macedo tiveram de abandonar a competição, devido a
problemas ainda na etapa anterior. Nos caminhões, o Tatra de André Azevedo/Maykel Justo/Mira Martinec é o 11º.
.
O caminhão Mercedes-Benz de Salvador Serviá/Giovanni Godói/Jadeilson de Araujo
abandonou a prova para acompanhar a Equipe Mitsubishi Brasil já de retorno ao Brasil.



,

.

Um comentário:

  1. It seems my language skills need to be strengthened, because I totally can not read your information, but I think this is a good BLOG
    jordan shoes

    ResponderExcluir